Bahia recebe o Flamengo e tenta voltar a vencer no Brasileirão

Felipe Oliveira l Ag. A TARDE

Aquela empolgação que se instalou a partir da mistura da goleada por 6 a 2 sobre o Atlético-PR, na abertura do Brasileiro, com a conquista da Copa do Nordeste, já acabou.

A fase atual do Bahia não é nada boa. O time não vence há quatro rodadas na Série A, com apenas um ponto somado dos 12 disputados. Além disso, os desfalques começaram a aparecer com frequência e a pesar nas atuações da equipe.

Porém, existem fatores que levam o torcedor, tomando um licor à beira da fogueira, a ter esperança em um triunfo neste domingo, 25, às 18h30, na Fonte Nova, contra o Flamengo.

O adversário vem de uma sonora goleada por 5 a 1 sobre a Chapecoense, com desempenho animador das estrelas Diego e Guerrero, porém, o Tricolor tem o antídoto perfeito para conter o Rubro-Negro.

Ele atende pelo nome de Jorginho. O ex-lateral direito, que fez seu nome com a camisa do Fla antes de brilhar pela Seleção Brasileira e no futebol alemão, tornou-se um amargo oponente desde que passou a treinar o arquirrival Vasco, entre 2015 e 2016.

Naquele período, as equipes se enfrentaram em seis ocasiões, e em nenhuma delas Jorginho se viu derrotado. O time da Cruz de Malta ganhou quatro dos embates – o primeiro foi justamente na estreia do treinador – e houve duas igualdades. Além disso, o Vasco ainda eliminou o Flamengo na Copa do Brasil de 2015 e nas semifinais do Carioca do ano seguinte, do qual depois se tornaria campeão.

E o bom retrospecto não se restringe ao trabalho de Jorginho no Alvinegro do Rio. Como técnico, ele nunca foi derrotado pelo Fla – desafiou o Urubu também no comando do América-RJ, Figueirense e Ponte Preta.

“Vejo isso como uma coincidência. É claro que em todos os clássicos entramos ainda mais ligados, e com o Flamengo não é diferente. Fico feliz por nunca ter perdido para o Flamengo”, declarou Jorginho, ainda na época em que treinava o Vasco.

Agora, prefere enxergar o cenário de uma maneira mais abrangente, visando à recuperação do Bahia: “Temos três jogos em Salvador, contra Flamengo, Vitória [2/7] e Fluminense [9/7]. Hora de mudar essa situação, oportunidade que teremos para que não fiquemos olhando para a parte de baixo da tabela, mas para a parte de cima”.

Mudanças

Para o confronto desta tarde, Jorginho deverá promover mudanças. Recuperado de lesão, o meia Régis entrou só no segundo tempo contra o Corinthians, mas deve iniciar diante do Fla, assim como o zagueiro Lucas Fonseca. Este não saiu do banco no Itaquerão.

No meio-campo, ele não terá Renê Júnior, suspenso, e Edson, machucado. Assim, Feijão e Juninho devem formar a dupla de volantes.

Bahia x Flamengo – 10ª rodada do Campeonato Brasileiro

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Quando: Domingo, 25, às 18h30

Árbitro: Igor Junio Benevenuto

Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Celso Luiz da Silva (Trio de Minas Gerais)

Bahia – Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Feijão, Juninho, Régis, Allione, Zé Rafael, Edigar Junio. Técnico: Jorginho.

Flamengo – Thiago, Rodinei, Réver, Rhodolfo e Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão, Diego e Everton Ribeiro; Berrío e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo.

Fonte: A tarde

Related posts

Leave a Comment