Maia mira em 2018 e tenta se descolar de agenda impopular de Temer

A sintonia entre o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na defesa da reforma da Previdência não se repetirá em outras medidas impopulares, como ficou claro hoje, na repercussão negativa do pacote tributário em estudos pelo governo – antecipado ontem pelo Estadão/Broadcast. Maia avisou que, se depender da Casa, aumento da alíquota do Imposto de e Renda (IR) para quem ganha acima de R$ 20 mil, como quer a equipe econômica, “não passa”. O discurso do presidente da Câmara não é isolado. Quando indagados sobre…

Read More