Professores decidem boicotar o desfile de 7 e 28 de setembro

Os professores e professoras da rede pública municipal de Camaçari decidiram em assembleia, realizada nesta quarta-feira (30), continuar em greve por tempo indeterminado recusando a convocação feita pela administração municipal para que todos retornem imediatamente para as salas de aulas. Uma nova assembléia foi marcada para segunda-feira (4), praticamente as vésperas do desfile da Independência que eles decidiram boicotar, como também deliberaram que não irão participar do desfile do dia 28, aniversário da cidade.

 

Alheios a isso mais de 50 alunos da Escola Municipal Eustáquio Alves Santana, no subdistrito de Parafuso, se preparam para o desfile cívico de 7 de Setembro, que será realizado na localidade, a partir das 15h. Além dos estudantes, ex-alunos e a comunidade também participarão da parada que tem como tema Camaçari, no tempo e na história 259 anos de memória com o recorte do hino do município.

 

Os professores grevistas ainda não definiram como vão agir para sabotar os desfiles.

 

GREVE DA CATEGORIA CONTINUA

A greve dos professores e professoras da rede pública municipal de Camaçari continua. Foi o que decidiu a categoria durante assembleia na manhã desta quarta-feira (30/08), no Sindticcc, quando foram também aprovados demais rumos do movimento da campanha salarial 2017.

Durante a plenária o advogado do Sispec, Ricardo Ribeiro de Almeida, explicou sobre a judicialização da greve e suas consequências.

Dentre as deliberações dos docentes, está o pedido de saída da secretária de Educação do Município, Neurilene Martins, pelo desrespeito à categoria em pronunciamentos na mídia contra o movimento dos professores/as, que é legítimo, balizado nas Leis 11.738/08 e 873/08.

Também foi aprovado o encaminhamento individual do preenchimento de requerimento a ser entregue ao Ministério Público e a Secretaria da Administração, solicitando o cumprimento dos dispositivos legais.

A categoria deliberou ainda pela realização de nova assembleia na próxima segunda-feira (04/09), às 9h no Sindticcc; e boicote aos desfiles cívicos alusivos ao 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, e ao 28 de setembro, aniversário de Camaçari, tanto na sede, orla e na localidade de Parafuso.

Os ânimos dos educadores estavam exaltados mediante a publicação de uma nota pública da Prefeitura ameaçando os mesmos de serem exonerados e sofrerem cortes no salário.

Todas as falas durante a plenária mostraram que o movimento tem se fortalecido, passando as fronteiras do Município. A prova disso é a presença de redes de televisão de alcance nacional, como a TV Bahia e Record.

Fonte: CN

Related posts

Leave a Comment