Projeto de compostagem da Braskem reutiliza 30 toneladas de resíduos orgânicos

Utilizar resíduos orgânicos do refeitório e poda de sua principal unidade industrial na Bahia, reduzindo o volume de detritos descartados em aterros sanitários. Esse é o principal objetivo do Projeto de Compostagem desenvolvido pela Braskem na Unidade de Petroquímicos Básicos (UNIB 1), localizada no Polo Industrial de Camaçari. A iniciativa integra a política de Qualidade e Produtividade, Saúde, Segurança e Meio Ambiente (QPSSMA) e de sustentabilidade da empresa. Em seus quatros anos de atividades, o projeto conseguiu deixar de enviar para aterros sanitários mais de 30 toneladas de resíduos (30.401 quilos), gerando quase seis toneladas de adubo (5.977 quilos).

“No nosso acompanhamento mensal de ecoindicadores, vimos que as sobras de cascas de frutas e verduras, além de resíduos de poda de arvores e capina eram extremamente significativos na geração de resíduos da unidade. Assim, partimos em busca de uma tecnologia que fosse viável ambiental, técnica e economicamente e que pudesse processá-los de forma a reduzir a geração de resíduos”, explica Sérgio Hortélio, líder de Meio Ambiente da UNIB 1 BA. Ele ressalta ainda que “essa ação não tem carácter econômico e sim, de sustentabilidade ao longo prazo. Contribuímos com o aumento de vida útil do aterro sanitário de Camaçari”.

Além da redução do envio de resíduos para os aterros sanitários, os benefícios do projeto de compostagem passam pela destinação ambientalmente correta para os resíduos orgânicos e de poda e pela devolução à terra dos nutrientes de que necessita. Outra vantagem da compostagem é de a técnica ser economicamente viável e alinhada aos pilares globais de sustentabilidade, além de atender aos requisitos legais.

Atualmente uma equipe composta por quatro pessoas participa do projeto, que teve seu piloto iniciado em 2011, sendo maturado por dois anos, até ser retomado em 2015. Reaproveita, em média, 2.000 kg por mês de resíduos. O composto orgânico resultado do processo de compostagem é utilizado como adubo na jardinagem das plantas da Braskem. “O Instituto Fábrica de Florestas, parceiro da Braskem, já demonstrou interesse de utilizá-lo na preparação das mudas de reflorestamento do anel florestal que circunda o Polo Industrial de Camaçari”, afirma Hortélio. Segundo o gestor há estudos para a expansão do projeto para um sistema de biodigestão, “que poderá absorver todo o resíduo dos refeitórios das unidades da Braskem em Camaçari e, o seu efluente, ser processado na área de compostagem de forma a ter zero descarte final”, conclui.

Fonte: CN

Related posts

Leave a Comment