Caetano registra sentimento pela morte de Paulo Henrique Amorim

O Jornalista Paulo Henrique Amorim, 77 anos, foi encontrado morto nesta manhã de quarta-feira, em sua casa no Rio de Janeiro. Informações da Imprensa apontam que ele foi vítima de um infarto fulminante.

Renomado jornalista e muito conhecido pelas suas posições esquerdistas e ferrenho defensor do estado democrático de direito, Paulo Henrique Amorim esteve muito crítico ao governo de Bolsonaro e do Ministro da Justiça Sergio Moro, fato que ensejou em seu desligamento da RecordTV, onde tinha 14 anos de trabalhos ininterruptos. Seu Blog, “conversa afiada”, ancorou suas posições políticas e vídeos eram publicados com expressiva visualização no youtube.

Em Camaçari, o eleito deputado Caetano, ex-prefeito da cidade, disse estar muito comovido e que a grande imprensa perde um extraordinário quadro que exercia o jornalismo com muita independência, coragem e um senso crítico ímpar, e lembra que nesta segunda 08/07, sua equipe, estava organizando uma homenagem ao jornalista sob a organização da Professora Kadja Grimaldi e a militância do Partido dos Trabalhadores – PT, pela perseguição política que culminou na sua exclusão dos quadros da RecordTV. O local da homenagem seria na denominada a “Casa de Lula e Marisa”, no emissário submarino, inaugurada pela professora Kadja e Aloisio Castro, casal que é muito amigos da família de Paulo Henrique Amorim.

Nós do Camaçari Acontece, prestamos nossas condolências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *